Caso de sucesso PAHO

Aproveitar o poder de conexão para combater a propagação do zika

A Organização Pan-Americana da Saúde (PAHO) Brasil é uma organização de saúde pública internacional dedicada a atender pessoas em 27 países do continente americano. A agência brasileira respondeu recentemente ao surto do vírus zika no país.

A PAHO Brasil usou as publicações do Facebook para alcançar mais de 500 mil pessoas em menos de 48 horas com mensagens sobre como prevenir a transmissão sexual do vírus zika.

“Mais de cinco mil pessoas compartilharam a publicação, alcançando mais de 600 mil pessoas no Facebook.”

Luís Felipe Sardenberg, Comunicações, PAHO/WHO Brasil

Impacto

A PAHO Brasil usou as publicações na Página do Facebook para alcançar mais de meio milhão de pessoas em menos de 48 horas com uma mensagem importante sobre como prevenir a transmissão sexual do vírus zika.

Objetivos da campanha

Compartilhamento de notícias que salvam vidas

A PAHO Brasil precisava envolver as pessoas sexualmente ativas com comunicações eficazes sobre como se proteger do zika.

  1. A PAHO impulsionou uma publicação da Página que aumentou a conscientização sobre a transmissão sexual do zika e forneceu uma solução para a proteção pessoal. Assim, obteve resultados incríveis.

  2. Gastando menos de US$ 600, a PAHO Brasil conseguiu alcançar mais de meio milhão de pessoas em menos de 48 horas. Mais de 24 mil pessoas se envolveram com a publicação, e mais de 4.450 pessoas compartilharam-na com os amigos, espalhando a mensagem.
  • 519.640 pessoas alcançadas em menos de 48 horas
  • 39X mais envolvimento do que em outras publicações sobre o vírus zika
  • 4.450 pessoas compartilharam a publicação.
Criativo da campanha
“Os brasileiros estão usando o Facebook para ajudar a cuidar dos amigos. Ficamos surpresos com o número de brasileiros que nunca tinham ouvido falar que o zika podia ser transmitido sexualmente. Embora essas informações estivessem circulando na impressa e em sites institucionais por algum tempo, foi em nossa Página do Facebook que as pessoas foram informadas sobre tal fato. Como resultado, mais de cinco mil pessoas compartilharam a publicação, alcançando mais de 600 mil pessoas no Facebook.”

Luís Felipe Sardenberg, Comunicações, PAHO/WHO Brasil